domingo, 22 de abril de 2012

parem de amar frança pls

Eu me orgulho imensamente de uma coisa nos tempos que eu fazia parte da Descapricho: nós nunca fizemos nenhum post de "maquiagem da semana". Nenhunzinho post de "look do dia". N E N H U M (e eu durmo mais feliz com essa) post de "o que os meninos pensam de você?". Fizemos posts sobre desilusões, auto-estima baixa, filmes, histórias, coisas que aconteciam no mundo. Mais importante, fazíamos posts repetidos sobre a importância de você se amar da forma que fosse.

Nenhum blog adolescente, na época, era assim.

Descapricho morreu. E agora a blogosfera adolescente é mil vezes mais deprimente porque dá uma roupagem moderninha, light, cult em um conteúdo superficial. É estúpido, é vazio, é frustrante. Eu queria muito ser gentil nesse texto, porque eu estou falando de blogs de garotas de treze anos de idade. Eu não considero que você tenha que ser politizada aos 13 anos de idade, aliás eu acho que essa é a idade perfeita para você ser fútil, desmiolada e se considerar o centro do universo. Eu não vejo problema nenhum na megalomania, eu vejo problema quando essa megalomania é imensa a ponto de englobar todo mundo em volta (culpa dos pais) e dura demais a ponto de se estender por toda a adolescência e até a fase adulta (culpa dos pais again). Eu não tenho nenhum problema com a futilidade em si - blogs de moda me deixam enjoada com elitismo e incoerências, mas não com o fato de só falarem de moda.

Eu vejo problema em falta de originalidade.

Supostamente, quando você olha blogs de garotas de todo o Brasil, você deveria ver variedade. Você deveria ver como as garotas refletem sobre o mundo de onde elas vieram, afinal não somos um país homogêneo. Temos cariocas, paulistas, sulistas, paraibanas, paraenses e por aí vai. Todas elas tem um contexto de vida completamente diferente e não é só pelo estado, mas pela classe social, racial, pela bagagem de vida. Mesmo duas baianas da mesma cidade podem ter visões completamente diferentes do mundo. Um blog, supostamente, deveria refletir essa variedade toda. Mas não é isso que está acontecendo. O que eu vejo são blogs iguais, padronizados, de garotas que possuem os mesmos gostos, mesmos hábitos, mesmas gírias. É um tédio infinito.

instagram = foto bonita? acho que não.

Eu vou traduzir como o efeito depois-dos-quinze, porque Depois dos Quinze é o que eu considero o blog adolescente mais famoso e popular entre as brasileiras. Na blogosfera, todo mundo conhece o DDQ. Então, basicamente, os blogs todos seguem o mesmo padrão depois-dos-quinze: look do dia. Dicas de fotografia. Dicas de moda. Dicas de decoração. Texto sobre amor, desilusão, amizade, solidão, blá blá blá. É um padrão que vai se estendendo dia após dia, sem nenhuma originalidade. Não tem nenhuma inovação. E são garotas de todos os estados. Quer dizer, a única semelhança entre eu, a Bruna do Depois dos Quinze e outras garotas temos é que, por acaso, nascemos com uma vagina e temos acesso à internet decente o suficiente para nos permitir criar e manter um blog.

Mas todas essas garotas só querem visitar a França ou a Inglaterra. Sonham em conhecer a Disney. Amam Harry Potter e se vestem de cult. E se não tem, querem ter um iPhone pra ter um Instagram e posar de fotógrafas. Sério mesmo? Não tem nenhuminha garota que sonhe, sei lá, fazer Física em vez de Moda? Não tem nenhuma garota que tem interesse profundo em visitar, sei lá, Ucrânia? Sério mesmo que vocês todas tem esses gostos de verdade ou é só porque copiam uma a outra como cordeirinhos simpáticos? E por que vocês repetem o modelo depois-dos-quinze? O blog deu muito certo com Br porque ela começou a realmente trabalhar no blog. Mas isso não quer dizer que vocês imitando o look do dia, o estilo de fotografia, o estilo de layout... vá adiantar alguma coisa? Não há problema nenhum em inspiração e eu não estou nem falando de cópias, estou falando é de admirar tanto um determinado estilo que realmente tenta seguir aquilo porque acha mais bonito, só que... não reflete você.

todos amam nutella. preferência nacional das blogueiras -s

Se você tem um blog e o estilo de escrita é mais parecido com o de um blog que você leu e gostou do que o seu, é porque tem algo errado na sua cabeça. Se você nem liga pra roupinhas bonitas e faz um século que você não vai na Riachuelo da sua cidade (minha cidade é avançada agora, tem uma C&A! risos), porque você faz look do dia? Se você nunca realmente gostou de tatuagens, porque quer fazer uma tatuagem de infinito? Se você dorme só de ouvir Shimbalaiê, porque você faz uma play-list contendo Maria Gadu? E, principalmente, porque você quer tanto ser algo que você não é, verdadeiramente falando?

É super legal montar um blog com suas amigas para falar das coisas que gostam e eu apóio sinceramente essa idéia, mas eu também apóio integralmente a idéia de vocês terem opiniões. Essa é outra coisa que anda em falta.

Não falo de se politizar, fazer parte de partidos políticos. Já falei que com treze anos, papai nenhum deixa filhinha se meter em passeatas a favor dos direitos GLBTT. Estou falando de ter uma opinião. De se interessar por algo besta que seja e defendê-lo com unhas e dentes. Estou falando de não se deixar acuar só porque o outro lado está te atacando. Isso qualquer pessoa com treze anos pode ter muito bem. Uma garota de treze anos já tem idade o suficiente para entender mais ou menos o mundo funciona e de achar que algumas coisas estão erradas e que outras estão certas e defender ou atacar aquilo. Você não precisa ter o melhor dos argumentos, mas é importante que você se dê ao trabalho de opinar sobre algumas coisas. Se você sente que não tem o direito de opinar alguma coisa em seu blog pessoal com a idade da língua solta, porque acha que conseguirá ter opinião quando realmente precisar fazer isso? Ok, você sente que não tem discernimento suficiente pra falar de política. Eu te entendo. Mas você deve ter um cantor que ama muito. Com certeza, ele recebe diversas críticas. Porque você não procura ver o que está por trás das críticas? Porque você em vez de responder com um "seus invejosos", não procura construir seus argumentos de vez em quando? Com certeza, vai aprender a fazer uma dissertação e isso te garante pontos no vestibular, se é o que você quer.

Além disso, tente se aprofundar nas coisas que você gosta. Os cantores que você gosta passam muito tempo trabalhando nas músicas deles. Os videoclipes tem muito trabalho envolvido, assim como filmes e livros. Porque em vez de você simplesmente achar um "que lindo!", não procura entender como aquilo foi feito? Porque você não senta no computador e vê o making off de filmes que você goste e veja como eles foram trabalhados? Assim, quando você postar uma resenha de um filme em um blog, você vai poder entender como aquilo foi feito. Com que propósito aquele objeto foi posicionado. Sim, isso é importante. Acredite.

No fim, eu só quero que vocês tenham blogs realmente legais. Já passou da hora de depois-dos-quinze deixar de ser o padrão. Não que ele seja ruim, mas, sabe, quando você vê diariamente um trilhão de blogs seguindo o mesmo padrão, vira um tédio. Não dá ânimo de ler nenhum, porque é um ctrl c + ctrl v mental, sabe? Como se inconscientemente a pessoa fizesse o blog pra se encaixar na norma, e é essa a dica que dou: saia da norma. Fale de coisas que ninguém fala. Faça análise de coisas que ninguém percebe. E, então, quando você dizer que "é diferente dos outros adolescentes", você vai estar dizendo a verdade.

não sei porque coloquei esse gif, só achei engraçado.

5 comentários:

Patrícia disse...

Primeiramente: fazia tempo que não entrava aqui, seu layout tá lindo. Leio seu blog (e todos que sigo) pelo Google Reader, é muito bom, mas eu deveria vir mais aqui comentar.
Quanto ao post, eu adorei. Você escreveu muito do que eu penso. Não blogo mais atualmente, deixei meu blog de lado porque ele é uma coisa que não me considero mais. Eu lia muito Depois dos Quinze, isso em 2009/10, e achava muito legal. Eu gostava das coisas que a Bruna postava, mas depois de 1 ano, começou a ser levado mais a sério e virou o blog de moda ou de menininhas. Nem os textos fazem mais meu tipo.
Acho que o seu blog é o único de adolescente que eu ainda leio. Encontro sempre as mesmas meninas, com os mesmos gostos e esse não é o problema, é ter as mesmas ideias ruins. "Querem ir pra França/Inglaterra" sim, legal, eu adoraria ir pra Inglaterra, mas não porque eu quero tirar muitas fotos do "look do dia" lá, eu adoro muita coisa da cultura, como as músicas, filmes, os lugares que aparecem nos filmes... Essas meninas precisam de um toque pra ver além dos gostos de todas as outras. Virou mesmo uma geração "maria vai com as outras", não são todas, mas são a maioria. O que é muito chato, porque também contribui com o generalização "coisas de meninas"; como se todas as meninas fossem obrigadas a sonhar com as fotos, as roupas da Bruna, ter muitos itens de maquiagem mais caros, etc. Se for pra ser considerada isso, nem sou uma garota.

Hugo Ferreira disse...

Não conheço o Depois dos Quinze.
(...)Pesquisei na barra do Chrome e o google me indicou logo o afamado site. (...) Quinze minutos no site e entendi o que você quer dizer. Bem, eu não me preocupo com as pessoas se identificando e incorporando modos, gostos, opiniões, mas quando falta à elas esses modos, gostos e opiniões e elas simplesmente copiam aqueles que parecem ser os mais "aceitáveis", isso sim é um problema, porque você pode contar uma mentira de vez em quando, é natural e as vezes nem tão ruim, mas viver uma mentira é esperar que uma hora ou outra na vida você perceba que nem se conhece de verdade.
Eu não acho que falta as meninas de modo geral alguma especie de "ideologia", "opinião própria", "coragem de fazer o que acha que é certo", "coragem de polemizar", o problema é que na sociedade que a gente vive é ensinado aos meninos a brigarem e imporem a sua opinião e as meninas a sempre serem "doces", "meigas", "reservadas" e acatarem o perfil que já existe prontinho pra elas.
A mídia de forma geral (propagandas, novelas, filmes, ...) em sua maioria caricaturam as mulheres como consumistas, donas de casa, fiéis e todas aquelas "qualidades" que a nossa sociedade impõe sobre o sexo feminino. É tipo, você mulher pode trabalhar, mas lembre que cabe a você cuidar da família, você mulher pode morar sozinha, pode ser batalhadora durante toda a novela, mas claro, no último capítulo você vai ganhar um macho, porque todas vocês precisam de um macho(...).
Pode parecer besta e parecer que não tem nada a ver com o assunto, mas quanto mais meninas se deixam "fisgar" por esse padrão, mais improvável vai ser que ela se torne uma ativista ou mesmo consciente da importância de lutar pelos seus direitos ou os direitos de qualquer classe injustiçada.

Carol Winchester disse...

Eu não conheço esse depois dos quinze! Vou dar uma olhadinha agora, mas já imagino o que seja...
Enfim, como sempre belo post Luna, concordo com tudo o que foi dito aqui. Nunca entendi direito como funciona esse negócio de Instagram e como as fotografias começaram a ser "tããão valorizadas", sério, quando começaram a tirar fotos dos copos de starbucks freneticamente eu comecei a estranhar. Aí comecei a trabalhar num estúdio fotográfico e apreeendi muito sobre fotografia, so, não entendo essas pessoas tirando fotos de qualquer coisa e passando no Instagram e pagando de fotógrafas por aí, mas whatever

Eu também já tinha reparado que as meninas estão muuuuuuuito iguais hoje em dia. Na verdade reparei isso no tumblr quando começaram os posts de "Sou diferente, não gosto de salto, gosto de camisa xadrez e all star" Bitch, please! Isso é quase metade das garotas hoje em dia! rsrs

Pode parecer estranho mas meu sonho é conhecer Kolmanskopp (Deserto da Namíbia) e Adelaide (Austrália), e enquanto eu não posso realizar esse sonho eu fico vendo fotos desses lugares (sem terem sido passadas no instagram, claro)

Mas mudando de assunto um pouquinho, tem notícias da Umrae?

Bela disse...

Ok...quem me passou um texto do seu blog um dia desses foi a Fada Mariposa (um texto falando da Hufflepuff)...

Agora to aqui lendo vários posts,e oq realmente me fez gostar do seu blog é que dá pra sentir a personalidade pelo oq vc escreve.Eu acho isso o máximo, parece que a gente ganha uma companhia imaginária xD
To com preguiça de escrever o comment enton resumi /o/

Bela disse...

Ah...eu nunca tinha ouvido falar de DDQ O_o

E meu sonho é ir pra Irlanda e ir ver a tundra no Canadá