segunda-feira, 31 de maio de 2010

por que tem pessoas com medo de mim?



Eu sei que as postagens vem escasseando. Mas eu tenho que praticamente escolher entre fazer sempre posts longos e descritivos e posts curtos e sem graça. E nem sempre tenho assunto pra falar. Além de que eu preciso me envolver mais com a escola e com projetos que foram praticamente abandonados. Em relação à escola, tenho três trabalhos para fazer: um de biologia sobre genética (que vamos ter que ir numa escola e catalogar os alunos em quesitos 'AA' e 'aa'. Meu grupo ficou com 'nariz'. Nunca fiquei com tanta inveja do grupo que ficou com cabelos, cor dos olhos ou, o mais legal, tipo sanguíneo). Meu trabalho de português é fazer uma dramatização envolvendo o Romantismo. Estamos discutindo, por enquanto, a idéia de colocarmos mocinhas (já que temos umas seis garotas no grupo) do Romantismo no Inferno. Não me perguntem o motivo, só imaginamos que seria legal. E o trabalho de inglês é pra comparar Brasil com um país cuja língua oficial seja inglês em uma questão e a nossa é 'homofobia'. Único grupo que pegou esse tema. Eu queria ficar com "intolerância religiosa", mas minha colega insistiu tanto em "homofobia" e eu fui tão zen, que ficamos com homofobia mesmo. Foi bom, já tem dois grupos que vão tratar de intolerância religiosa.

Mas vamos parar de tratar dos assuntos de escola. Isso é uó, não é? Chego em casa depois de aula de matemática e ainda fico pensando na escola. Já me bastam os deveres de casa!

Sabe, vocês sabem que tenho uma mania incrível de jogar tempo fora em discussões inúteis, especialmente quando elas envolve religião. É como um imã: eu e religiosos que não suportam o ateísmo. Mas não é esse o ponto. O ponto é um vídeo que vi ontem com três caras falando um texto copiado item por item de um fórum religioso. Falava dos ateus. E eu me perguntei, durante o vídeo: eu deveria estar com medo por ser atéia?



Eu nunca fui realmente discriminada. Nunca sofri com uma professora estupidamente cristã que tinha especial atenção em mim como minha irmã. Nunca tive parentes amados que se achassem melhor do que eu porque acreditavam em algo como minha mãe. Eu nunca fui rejeitada em escolas, nunca apanhei de colegas, nenhuma mãe de alguma coleguinha achou melhor afastar seus filhos de mim. Eu sempre soube que ateísmo era uma posição esquisita na nossa sociedade, mas eu nunca conheci as suas consequências. Até entrar na internet.

Parece que as pessoas se soltam diante de um computador, não é? O que elas nunca diriam, elas dizem e em tom dez vezes mais cruel. Tudo o que elas pensam é exarcebado com frieza e maldade. Não há o tom das ironias, mas as palavras são como chicotes. E tudo o que eu faço, como atéia, é defender. Em todas as discussões religiosas que eu já tive (felizmente, pra mim, estou me mantendo mais ou menos afastada), não lembro de uma vez que eu ataquei ou tomei a iniciativa. Foram simplesmente defesas. A cada questionamento, eu rebatia. E eu percebia o real medo que muitas pessoas tem de nós, ateus.

Numa pesquisa feita pela Veja junto com outra organização, lembro-me, que somente 13% dos brasileiros votariam em um ateu pra presidente. Eu sempre duvido dessas pesquisas, porque penso que amostras são amostras, é diferente de 190 milhões. Mas mesmo assim. Só 13% em uma amostra? Realmente 87% não gostaria, de jeito nenhum, que um ateu fosse presidente, por mais honesto e bom que fosse? Eu jurava que FHC era ateu - se ele é, quer dizer que ele se fez de cristão? O que há de tão errado em não acreditarmos em alguma divindade? Não é que neguemos, não é que odiemos. Simplesmente não acreditamos.

Está tudo confuso.

Ateus não são satanistas. Não cremos em deuses, e nem nos diabos. Não louvamos nenhuma divindade. A Bíblia pode dizer que somos tolos e não fazemos nada de bom, mas certamente essas mesmas pessoas que pregam tais mentiras não recusariam ajuda de Bill Gates ou Brad Pitt. E esses mesmos adoram gritar que nós somos chatos, que questionamos as divinas regras religiosas, que blasfemamos e que é impossível termos algum respeito se não respeitamos igualmente. Que agora cristãos se sentem perseguidos. E eu digo:

Oi?

Oi que Bush declarou que EUA é uma nação sob Deus e que ateus não são cidadãos, mas mesmo assim somos nós os perseguidores? Oi que somos olhados com cara feia quando preferimos não rezar, mas somos as criaturas cruéis que perseguem os religiosos? Não somos todos bons, mas é tão estúpido pegar uma massa de gente que tem como única semelhança a descrença em qualquer divindade e generalizar como 'todos inteligentes' ou qualquer coisa do tipo. Grande parte dos ateus se acham, sim, mais sensatos do que os crentes por serem ateus. E os crentes se sentem ofendidos por isso. Mas eles também dizem que são mais felizes e completos porque tem o Nosso Senhor ao lado deles - não é a mesma coisa? Qual é a diferença?

Já vi muitas coisas. Já fui chamada, diretamente, de vários itens como:
• estúpida, tola, perdida, escrava do pecado (eu realmente adoro essa), orgulhosa, soberba, arrogante, satanista, vazia, oca, infeliz e tantos outros itens que nem lembro mais.

Sim, eu realmente fui chamada de "escrava do pecado". Muito interessante ler isso de uma criatura que não me conhece. Só me viu, pela primeira vez, no Orkut. Naquele específico tópico. E ela se achou com autoridade suficiente pra me intitular "escrava do pecado", além de "orgulhosa" e "soberba" simplesmente porque eu me declarei atéia. Mas é o clichê. Pessoas que não te conhecem, nunca te viram, nem sabem quem você é - e te classificam segundo os rótulos e considerações pessoais. É como alguém chegar pra mim e falar que, por eu gostar de mangá e anime, eu sou uma 'viciada em Japão' e automaticamente falo mais japonês que português, faço cosplay todo dia e não sei falar mais nada que não seja anime e mangá. Uma generalização estúpida baseada em uma parte tão pequenininha da sua vida!

As diferenças existem. Eu fui obrigada a conviver com crenças diferentes desde cedo. Fui católica, depois espírita, e depois wicca. Aliás, sofri mais preconceito quando fui wicca do que quando fui atéia (as pessoas insistiam em dizer que Wicca era uma congregação de servos do Satã, impressionante. E isso vindo de colegas, entre elas, uma garota que convivera comigo desde minha 2ª série e conhecia minha família. Como ela teve coragem de afirmar uma tolice dessas?). Minha família quase toda é católica, tem uns elementos espíritas e o meu trio (eu, mamma, irmã) é ateu. As únicas três atéias da família. Das três, eu fui a única que nunca teve problemas - na vida ao vivo - com isso.

Mas na web... pessoinhas que tem medo de ateus, não sintam medo da gente. A falta de uma divindade não faz com que a gente perca os princípios morais. Aliás, você tem princípios morais porque tem medo da punição eterna ou porque deseja a recompensa? Se for, eu que tenho que ter medo de você.


isso foi uma propaganda ateísta em Londres. Liderada por quem? Claro que foi pelo Richard Dawkins. Não, ele não é nosso pastor. Não, não damos dízimo pra ele. Ele é só um cara que resolveu criticar a religião, principalmente, o cristianismo. E não, nem todos os ateus vão com a cara dele.
P.S.: agradeço aos últimos comentários referentes à mudança. Deu pra perceber como cada pessoa encara isso. Achei bem construtivo ver quatro opiniões diversas em relação a isso (adoro quando os comentários são grandes, dá gosto de ler). E obrigada pela força, vamos ver como nossa vida muda. E espero, sinceramente, que mude - dessa vez de verdade. E aproveitando essa energia positiva, torçam pra eu ganhar um notebook até o fim do ano. Se a gente mudar de casa e qualquer coisa acontecer, quem vai ficar se computador sou eu #fail.

(considerando que não cai notebook do céu, mas fácil pra vocês torcerem pra eu passar a trabalhar. Sei que vai ser foda, mas trabalhar é a única maneira de eu ter itens como notebook e completar meu desejo de cursar na Unicamp, porque é impossível ser bancada em relação a isso).

16 comentários:

Umrae disse...

É, Luninha, não é fácil. Fundamentalista de qualquer tipo tende a ser ofensivo com os outros. Há aqueles religiosos que acham que todos os descrentes (ou crentes em outra coisa) são uns monstros e que todos merecem a punição eterna, e há sim também um monte de ateu arrogante que acha que qualquer pessoa com um mínimo de fé em algo transcendente é um completo ignóbil, ou que necessariamente é alguém machista, homofóbico, etc. Eu li um blog ateu outro dia com uma opinião bem assim e achei de um preconceito absurdo. Preciso encontrá-lo outra vez para mostrar o link para você. É por causa desses caras que o resto é injustamente maltratado.
E quem está no "meio termo" como eu, digamos assim, ouve desaforo dos dois lados...
Ah, outro dia eu li isto aqui. Eu lembrei de você na hora e comecei a rir:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u727711.shtml
Acho que o resultado deve ter um pouco a ver nem tanto com a fé no sobrenatural, mas com a convivência com os demais membros da igreja (convenhamos que desde que a igreja não seja picareta, a frequência realmente faz as pessoas se sentirem mais felizes, porque dá a elas a sensação de fazer parte de um grupo. Eu observei isso muito em algumas pessoas da minha família, outro dia eu comento a respeito por e-mail).
Vamos aos outros assuntos...
Pois é, né, eu achava que eu não tinha tanta cara de doente assim, mas pelo visto tenho. Acho que o pânico do pessoal foi mais por causa da pressão baixa. Eu decididamente não sou tão frágil assim (tá, eu tenho uma série de probleminhas leves como hipoglicemia, todas as alergias respiratórias imagináveis, etc, mas não é nada grave), eu até que tenho um bom condicionamento físico e aguento bastante peso para o meu tamanho, por exemplo.
Bom, considere uns 220m², 200m² se descontar hall do elevador e o resto da área não útil (é um por andar). Eu acho um exagero para 3 pessoas. Especialmente se isso envolve divisão exagerada de cômodos para ninguém precisar ficar junto... Outro dia eu comento mais sobre isso por e-mail também.
Tenho que ir para a aula.
Bjos

Aline J. Romy disse...

Eu morei durante 12 anos na Suíça! Gostei da ideia de fazer um post sobre como é lá :) E tbm farei um falando sobre "Like a Boy" acho que você vai gostar da história *-*
Quanto ao seu post o grande problema é a generalização! Eu sou protestante, na verdade, nem sei o que sou direito! Porque eu não leio a biblia, não vou à Igreja e acho essas coisas de religião um saco! Eu até acredito que possa existir um poder divino, não necessariamente Deus, mas que exista algo maior do que nós e que talvez nunca vamos entender!
O que me irrita mais nessa gente que diz que quem não acredita em Deus vai pro Inferno é que é algo totalmente idiota! Na minha opinião se você for uma pessoa boa, se você tenta fazer o bem você vai pro "céu" se é que existe isso de céu e inferno mesmo.
Adorei o post e o título XD Eu não tenho medo de você, acho que você é uma pessoa muito kawaii *-*
Beijos ;*

Beta Matsuoka disse...

É difícil ser ateu. Sei bem disso. Arrisco a dizer que a sociedade aceita melhor os homossexuais do que os ateus. Sempre fui o alvo favorito dos Bible Boys do meu colégio, mesmo na época sendo Wiccan (não sabia que você também já tinha sido adepta! XD). Na faculdade o pessoal não pegava no pé, era um ambiente mais liberal, uma delícia. Mas é muito mais fácil e cômodo ter ou fingir ter alguma fé só para ser deixado em paz.
Semana passada um colega do serviço me deu dois papéis da igreja evangélica dele, disse para eu ler. Eu não respondi nada, só meu habitual "arigatou gozaimasu". Mas, no fundo, achei aquilo um desaforo tremendo! E se fosse eu panfletando com material ateu? Ia arrumar encrenca e parar na delegacia, né?
Não respondi nada ao meu colega a respeito dos papéis, e se for questionada, não sei se falo a verdade (o que é bem arriscado, afinal, uma discussão começará e eu sou noob no pedaço) ou se invento ser budista (já que estou no Japão...). É difícil ser ateu em um mundo que acredita em qualquer coisa...
Aliás, você conhece a teoria de Freud para as pessoas acreditarem em Deus, né?
Freud diz que as pessoas acreditam em Deus pois, inconscientemente, necessitam de uma figura paterna sempre presente. Elas não conseguem viver sabendo que estão sozinhas, e veem Deus como um pai. Na infância, os pais são os protetores, aqueles que sempre estão por perto, ajudam no que é preciso, são tudo para a criança. Quando cresce, os pais se distanciam, surgem as responsabilidades, a solidão. Enfim, Freud diz que acreditar em Deus é uma infantilidade. Faz o mais perfeito sentido. E imagina como o cara foi perseguido em uma época em que a igreja era praticamente o poder máximo... é, é difícil ser ateu!

Beijundas! ;D

Beta Matsuoka disse...

Ah, é, respondendo ao seu comentário no meu blog:

Obrigada pelo comentário! *O*

Explicarei melhor em um post futuro, mas o idioma japonês é formado por hiragana, katakana e kanji. Hiragana e katakana são silabários, similar ao nosso alfabeto. Só que o hiragana é usado para escrever palavras genuinamente japonesas, e o katakana para palavras estrangeiras ou derivadas de outras línguas. E os kanji são aqueles caracteres de origem chinesa suuuper complicados que simbolizam ideias, e são usados juntos com os silabários. É meio difícil de explicar, mas quando eu fizer o post no blog, colocarei imagens e explicações mais detalhadas, ueheuehuehe XD

Eu fiz 1 ano de japonês no Kumon, no Brasil, antes de vir pra cá, mas sinceramente, eu não devo saber neeeem 5%! Consigo ler e escrever hiragana e katakana sem problemas, mas por não ter um vocabulário muito amplo, não entendo os significados. Leio, mas não entendo a ideia. Vou mais pelo contexto do que pela tradução. E entendo melhor o katakana pois 90% dele vem de palavras em inglês, que sei fluentemente. E kanji sei uns 300, o que não é NADA... pois são 1945 os kanji obrigatórios de uso corrente aqui no Japão! ;(

Mas dá para ler numa boa embalagens, fachadas de prédios, avisos na TV, placas... é bem legal! A maioria dos brasileiros que está aqui não sabe ler e escrever, mas sabe falar e entender, o contrário de nós!

Treino bastante com filmes, doramas, animes, mangás, livros, jornais, TV. Para mim, o mais difícil é OUVIR. Eles falam rápido demais! Quase não entendo o que ouço! Ler é o mais fácil, depois escrever, depois falar e por último ouvir! XD

Ah, sobre o kappuru, nossa, que enorme coincidência! Eu já havia escrito sobre ele no post que vinha preparando (que acabei de postar)... depois vá ler que você entenderá, ueheueheuhe XD

Um abração!

Baaah disse...

Gostei.E MUITO!

Não sou atéia mas não vejo problema nisso.Até por que acredito muito mais no bem por si só do que numa 'personificação' disso.Como se quem não acredita em Deus mas ajuda os outros idependente de qualquer critério, está apeixo daquele que 'aceita a palavra de Deus' ou simplesmente acredita nele.
Critico muito mais quem se diz cristão no entanto não faz nada pelo próximo ou só faz com aquele que dizem ser 'irmão', e que quase sempre são escolhidos a dedo.Acho pior ainda aqueles que acreditam em Deus por medo, esses são também os que tem medo do ateísmo.Esses sim são os piores, que na realidade não acreditam não sentem o que ouvem pregar ou até memso pregam, mas apenas temem e ainda se acham mais 'humanos' pro isso.
E acredito que humanização nada tenha a ver com essa questão.Mas sim com a igualdade entre os homens.Encarar o próximo como igual mesmo, idependente das diferenças.

Enfim.
Adoro seu blog!
Sempre encontro 'achados rarísismos' aqui!
Virei mais vezes.
Se ainda não te sigo, vou passar a seguir agora,ok?
=))

Beijos.
=**

Jorge Lima disse...

Sou Cristão e sinceramente acho ridiculo o Preconceito com Ateísta.
No Cristianismo se fala muito que não cabe a nós jugarmos ninguém, isso é uma tarefa à DEUS, mas desde o principio isso não foi feito. Então acho que os maiores erros da História foram os nossos por simplesmente não nos Auto-respeitar.
A verdade é que as IGREJAS se sentem encomodadas com o fato de uma porcentagem da população não pagarem DIZIMO para comprar seu lugar no Céu.

Yasminck disse...

Religião é uma coisa impossível de se discutir racionalmente hoje e em qualquer época da história. Pessoas que não entendem da história, não tem cultura suficiente para entender a diferença entre ateus, satanistas, católicos, etc. Estas pessoas estão alienadas, induzidas na maior parte por pastores evangélicos extremistas. Uma vergonha, apontam o dedo para criticar mas esquecem que pessoas sem religião, descrê em tudo não apenas santos, Deus. A maioria dos católicos são mais ateu do muita pessoa que afirma ser. É contraditório e perda de energia lutar contra isso, até que você tem paciência para debater o assunto.

Anônimo disse...

vc tem uma opiniao bem forte né? adorei :) ainda nao decidi minha religião e minhas crenças, mas acho que cada um escolhe o que quer ser.

bom fim de semana!
Au, do blog www.nuvem-de-cor.blogspot.com

Marcelle disse...

oii,adorei o post sabe também acho ridículo discriminar ateu ou qualquer religião,aliás.Eu ainda não me decidi a respeito da religião,quer dizer eu até já fiz catequese,mas tem muita coisa de espiritismo que eu acredito e eu vivo me questionando se Deus realmente existe,apesar de rezar pra ele rs.É complicado,minha mãe era católica agora é evangélica e vive me enchendo pq eu não vou mais na Igreja.Por outro lado,meu pai odeia minha mãe ser evangélica sabe eles brigam muito por causa disso e não é lá muito religioso.Ah,só uma correção do seu post:o Brad pitt é católico não-praticante(agnóstico)e não ateu.Anteontem vi um filme q tem td a ver com esse assunto e acho q vc devia ver.Chama Galera do Mal e é uma sátira sobre como as pessoas são religiosas demais e também fala sobre homofobia,td a ver com vc neh?Aliás acho horrivel dizer que gays ou ateus são do satã só por causa disso,e a Bíblia realmente fala mal dos gays,mas isso só prova q homossexualismo exite desde sempre e não adianta tentar esconder.Além do mais,quem pode provar q foi Jesus mesmo quem escreveu aquilo?Tipo é só um pedaço de papel.Eu adorei o filme!Beijos.

Thaís C disse...

Sou católica não praticante, acredito em Deus mas me decepciono muito com a minha igreja (por isso não a frequento) e não concordo com as demais. Admiro sua coragem de admitir ser ateísta, pois eu tenho muito medo de me declarar "sem religião" por causa do preconceito. Não tenho medo de ateus, meu namorado é ateu e eu encaro isso normalmente, já me acostumei com a idéia de que nunca casaremos na igreja (que era o meu sonho). Mas confesso que eu tenho medo por ele, por que eu acredito na vida eterna, e se isso realmente existe, quero encontrá-lo lá após a morte. Isso me fez pensar muitas vezes: se Deus é misericordioso como os religiosos alegam, então acredito que Ele deva julgar as pessoas de um modo pacífico. Se a pessoa foi boa e não cometeu graves pecados durante a vida, merece o reino dos céus, mesmo não acreditando. Não entendo o porquê que os religiosos se sentem mais importantes e "donos da razão" sendo que eles são muito contraditórios. Também devo ressaltar que tem muito ateu que é mil vezes melhor que muitos religiosos, que ultimamente estão envolvidos em assuntos absurdos, como a pedofilia. Sim, minha igreja (que nem considero minha) me envergonha, e muito. =/

layla w disse...

como disse em outro post, sou evangélica, mas não tenho medo dos ateus... só tenho alguns problemas com eles :/
quando me fazem perguntas que eu não sei responder... infelizmente, eu que sou cristã, nem sempre tenho respostas na ponta da língua, pois nem sempre eu vou saber de tudo e nem sempre vou compreender determinadas ações de Deus. E sobre escrava do pecado, TODOS NÓS SOMOS ESCRAVOS DO PECADO. Inclusive quem te chamou de escrava do pecado. POIS NINGUÉM É PERFEITO(só Deus é claro)
Mas o que as vezes somos criticados, é pela nossa falta de paciência. pois nem sempre temos respostas, e as vezes continuam a nos perguntar. E a gente acaba perdendo a cabeça...
E pode deixar que eu nunca vou te criticar por você ser atéia... aliás, foi o que você escolheu para acreditar/não acreditar.
enfim, se você é feliz assim... siga a sua vida... eu sou feliz do jeito que eu vivo (:
bjs

Josavias disse...

olá, legal seus comentarios, creio que estou fora da idade de vcs, mas, sinceramente é legal o que vcs escrevem,sou cristão evangélico, depois de tanto tempo, aprendi a conviver com pessoas que antes nunca imaginava que pudesse existir, no meu trabalho, minha equipe é formada por ateus, espirita, budista (e como tem budista)neste mes que passou onde eu trabalho ficou muito bonito por causa do ramadã; e eu aprendi uma coisa nova!!! Islã provem da raíz árabe de tres letras, "SLM" que deriva do verbo "aslama" que significa rendição,entrega,completa submissão a Deus.
estava conversando com uma colega espirita um dia destes, e na troca de experiencia falávamos que o respeito a ética que se baseia no amor deve estar acima de nossa opção religiosa, isto não quer dizer que precisamos concordar uns com os outros, pois dentro de nós sempre vamos estar pensando: eu estou certo e ele errado. mas, se eu tenho tanto certeza assim, então que eu viva de forma a transformar o mundo com meu amor, e a outra pessoa observará em mim algoque ela deseja, ou não, acredito que é importante sempre deixar claro minha opção religiosa, exatamente para evitar o tal" olha um folhetinho da minha igreja" "olha, voce precisa se converter!!!" sejamos sincero, todos gostariam que o outro se convertesse a sua forma de pensar; as pessoas tem o costume de dizer: nossa conheci um pessoa muito legal! conversamos muito, gostamos dos mesmos tipos de filme, temos o mesmo desejo que é conhecer paris, e até o mesmo gosto na comida, neste final de sema vamos sair de novo. por mais que a regra diz que os opostos se atraem, todos querem ser iguais, com pequenas exceções,te respeito com ateu, como muçumana, espirita,ou outra, só gostaria de ser respeitado como cristão evangelico. mas, vamos e venhamos... tem cara muito chato né? bjus

Anônimo disse...

Estás a procura de um modo para jogar Poker sem teres de depositar?

Joga na Internet com dinheiro real sem teres de arriscar o teu proprio cash!

no http://www.vanessarousso.pokersemdeposito.com/
tens:

Poker:
Full Tilt Poker 50$ sem deposito
PokerStars 50$ sem pagar
Titan poker 150$ gratis
Celeb Poker 199$ sem pagar
Party Poker 50$ bonus sem deposito
Cake Poker 50$ sem deposito
Ultimate Bet 50$ bonus sem deposito
No PayPoker 25$ online gratuito
Winner Poker 75$ gratis
Cd Poker 50$ sem pagar
Poker 770 7,70$ bonus sem deposito
Riva poker 10$ online gratuito
Betraiser 5$ bonus sem deposito

casino:
Joyland Casino 25$ sem pagar
Willian Hill casino 30$ free bankroll
Ruby royal casino 11$ free bankroll
coccoa casino 10$ sem deposito
Superior Casino 20$ bonus sem deposito

apostas desportivas:
Party Bet 25$ bonus sem deposito

Bye Bye

Anônimo disse...

leggere l'intero blog, pretty good

Anônimo disse...

Incredible! I'm really enjoying the layout of your website. Are you using a custom template or is this freely available to all users? If you don't want to say the name
of it out in the public, please e-mail me.
I'd really like to get my hands on this template! Many thanks.

Feel free to surf to my webpage ... More about the author

Anônimo disse...

Hey,
This is my first visit to your blog! We are a team of research volunteers and starting a new project in a community in the same niche.
Your blog provided us valuable information to work on.
You have done a outstanding job!

my web site - Personal Trainer