quinta-feira, 24 de junho de 2010

amanhã será colônia x metrópole, rs



Eu fiquei puta da vida hoje. A Itália perdeu para a Eslováquia. ESLOVÁQUIA! "Quem sabe onde fica esse país?" gritara minha irmã. "Leste europeu" eu respondi. Eu nem sei se estou certa. O fato é que nós duas assistimos o jogo berrando o quanto os italianos (muito gatos) precisavam melhorar. E conversavámos sobre como a Costa do Marfim é FDP. Vocês viram? Aqueles bastardos malditos deveriam receber tudo o que fizeram três vezes mais forte, só pra ver como rola. E eu lamento tanto, queria ver a Itália ser classificada. Mas a parte mais bizarra é que eu nem gosto de futebol. Eu sei o que é um impedimento e sei dizer quando um jogador está fazendo manha. Só que eu não tenho paciência pra sentar e assistir um, digamos, Vasco e Flamengo. Quer dizer, em tempos de Copa do Mundo, ninguém precisa ter time (eu tenho um. Só pra não dizer que não tenho. Mas nem zoem comigo, porque eu não conheço nada dele, tá? É Vasco. Eu tenho uma camisa do time). Basta escolher o seu país. Ou ser diferente e torcer pra outro. Dane-se, você não é mais Fluminense, Flamengo, Santos, qualquer coisa. O negócio é que eu gosto muito mais de voleibol. Eu não conheço nenhum time, mas eu gosto de sentar no sofá e assistir aos jogos (minha felicidade suprema é na época das Olímpiadas, assisto voleibol masculino e feminino, dando uma de técnica). Então, se eu detesto futebol, se eu detesto patriotismo falso, o que - cargas d'água - estou fazendo no sofá, gritando SEUS PERNA-DE-PAU para a TV e festejando cada gol que o Brasil faz?

Que hipocrisia é essa?

O negócio é que apesar de eu de-tes-tar futebol, eu adoro a Copa. Eu acho tão legal que, de repente, o mundo inteiro pára a Copa. Quer dizer, ouvi falar que é só a gente que para, não os outros países. Ok, eu acho coisa de desocupado baixar um decreto liberando os servidores públicos na hora do jogo como tem aqui no Brasil. Mas, sinceramente? Eu também acho um porre um Estado laico ter feriados cristãos. Não faz sentido. Entre mandar todo mundo ir pra casa pra assistir a um jogo do país ou comemorar a morte de Jesus Cristo, prefiro que vá todo mundo assistir o jogo. A seleção pra quem vão torcer é a mesma. Mas há uma coisa na Copa que não gosto. Não gosto dos torcedores fanáticos, não gosto das pessoas que ~ oooh! ~ lembram que são brasileiras, se vestem de verde e amarelo, compram bandeirinhas e coisas por descaminho de mercadoria (termo aprendido por Umrae) e se acham tãããão patriotas. Ah, essa gente me dá preguiça. Se ainda fossem como minha mãe que decorou a casa com bandeiras do Brasil e fitinhas de TNT verdes e amarelas, ainda vai, porque minha mãe ama o Brasil até a alma e isso em todos os anos. Ela é do tipo que eu acho legal: que equilibra o gosto pelas séries americanas e novelas brasileiras, que escuta Queen e Caetano Veloso, que assiste todo tipo de filme sem preconceitos (menos o pornô, claro) e tudo o mais. Basicamente ela super-valoriza a cultura nacional sem ser uma pentelha criticando as outras e sem ser uma pessoa cega que não vê os defeitos do país. Então eu não a considero hipócrita, porque ela sempre quis uma bandeira do Brasil, mas nunca achava. Mas com a época da Copa, ficou fácil.

O problema é que essas pessoas não são como minha mãe. Elas depreciam tudo o que o Brasil tem. Desde cinema e música até, sei lá, sistema educacional, nada do Brasil é bom. Elas passam quatro anos esculhambando o país, criticando o fato de ser um país de futebol e carnaval, xingam todos os presidentes, depreciam totalmente o cinema como se ele fosse somente, sei lá, A Taça do Mundo É Nossa, acham que nossa literatura parou em Machado de Assis e Clarice Lispector... mas na hora da Copa estão lá, com a camisa amarela, torcendo pelo Brasil-il. Mas quando o Brasil perde... bem, eles escondem a camisa no fundo da gaveta, voltam a xingar o país e só lembram de falar bem dele na próxima Copa. Pois é.

Eu tenho desprezo por essa gentinha.

Por isso que gostei tanto que essa Copa tivesse bastante gente torcendo contra o Brasil. São as mesmas que ficavam indo na onda de torcer pelo país em 2006 e declarou ódio à seleção na nossa derrota vergonhosa para França. Agora estão na onda de torcer contra o país, porque é legal. É original. Claro que tem gente que realmente prefere outros países, nada contra. Mas é fato que uma grande parcela não torce a favor de algum país, e sim contra Brasil. Que coisa tão... ridícula. Como se tivéssemos que nos envergonhar de ter um bom futebol. O país tem graves defeitos na gestão pública e tudo o mais, mas o futebol não é culpado pelos problemas sociais do Brasil. O futebol é só um esporte. Assim como o vôlei, ginástica olímpica, handebol, golfe. Todos tem os seus campeonatos. Todos tem o seu valor como esporte.

E, gente, último item. Se vão torcer por alguém, sejam fiéis. Não é porque Brasil perde que ele passa a ser indigno de qualquer torcida. Em 2006 o Brasil perdeu. Mas e daí? Eu continuava torcendo pra ele, porque ~ paciência ~ eu torço pra o Brasil, seja na vitória ou derrota. A minha segunda opção pra eu torcer quando Brasil perde é a Itália. Eu fiquei arrasada hoje que a Itália perdeu pra Eslováquia. Sério mesmo, fiquei com aquele sentimento de 'poxa, sacanagem. Pelo menos foi 3x2 e não 7x0 que nem Portugal e Coréia do Norte'. Aliás amanhã eu vou assistir o jogo Portugal x Brasil. Não assisti o último do Brasil e foi até bom, senão eu ficaria com ódio da seleção do Costa do Marfim. Pelo que me contaram, a seleção é puta violenta, que saco. Mas Portugal parece legal. Vai ser tipo uma Colônia x Metrópole, -Q

Resumo da ópera: odeio futebol, eu amo a Copa. Prefiro todo mundo torcendo verdadeiramente pra Inglaterra do que pseudo-torcendo pro Brasil. Eu gosto de coerência. Eu gosto das lojas enfeitadas com a bandeira do Brasil, mas eu queria que as bandeiras ficassem lá todos os anos e não só na Copa, porque acho linda a bandeira. Gosto de vê-la em todos os cantos, gosto de ver verde e amarelo, são cores alegres pra mim. Eu não gosto de gente se matando por causa disso, mas vejo graça em gente xingando pra TV. E eu vou assistir o jogo amanhã e quero ver Brasil vencendo logo essa porra e sendo Hexa. Tem que botar moral, porque - hey - vocês já viram uma Copa com tantos empates? Com tantas seleções 'favoritas' arriscando nem serem classificadas? Com França e Itália indo pra casa ANTES das oitavas-das-finais? Oh, céus, eu nunca vi algo do gênero.



1. Novo template que montei. Dêem suas opiniões.
Esse vai ser praticamente o template definitivo e o fundo será branco para fins práticos ;)

2. E resolvi nem entrar no mérito de energia desperdiçada, tipo, aquela coisa de as pessoas se dedicarem muito pra Copa e não são pra eleições, que é o fundamental. Ainda acho isso uma tentativa de jogar todos os nossos problemas sociais em cima do futebol. Brasileiro desperdiça sua energia no futebol, na novela, na fofoca, no simplesmente não-fazer. A Copa não é culpada, simplesmente é um evento que ~teoricamente~ é para unificar países e estimular as boas relações internacionais. E ela acontece com vários países e, surpresa, nenhum desses países teve seus problemas aumentados por conta do futebol. Mas adoramos usar o futebol e carnaval como desculpa para sermos 'em desenvolvimento'. Ou qualquer coisa do tipo. E o buraco é mais embaixo...

3. Ainda tirarei uma foto com uma das bandeiras do Brasil (que será minha e eu estenderei em meu quarto). Mas depois da Copa, quando baixar a euforia. Fala sério, eu adoro a bandeira brasileira. E eu devo ser uma das poucas pessoas que acham que nunca deveriam mexer no Hino Nacional para encurtá-lo. Tá perfeito do jeito que tá.

4. Essa é uma pauta para a Blorkutando. É.

10 comentários:

Felipe disse...

Patriotismo no Brasil? Isso existe? É raro. Não gosto muito de futebol porque não sei jogar, aí complica. O que eu amo mesmo é vôlei e handebol. Não me irrito muito quando o Brasil perde pois eu sei que a minha vida não vai mudar muito pelo fato dele ter ganho ou perdido.
Eu só sei que amo o meu país e tenho orgulho dele em muitas coisas. E claro que o Brasil não é perfeito. E por acaso tem algum lugar que seja o paraíso na Terra? Por sinal o paraíso não foi perfeito.
Honro-me do hino do meu país e da bandeira, poís são lindos e dizem muito sobre nós.

Ana Lu disse...

Ei Luna
=]
Eu tbm torco pro Vasco, haha, mas acho q nunca vi um jogo nem pela metade, qto mais inteiro. Mas tenho a camisa.. ahhaa. Já na poca, eu amo. Vejo todos os jogos do Brasil, e passei muita raiva com os cavalos da costa do Marfim.
Acho o fim da picada brasileiro torcendo contra o Brasil, e tenho uma colega de sala que faz isso. Ela até gosta da França, mas o negócio dela é realmente torcer contra o Brasil. Não aguento..
E tbm amo a bandeira, e acho o hino PERFEITO!
Bjoss

Caroline Barreto disse...

Bom, uma coisa temos em comum nos nossos textos: Os jogadores gatos. Rs...

Umrae disse...

Eu nem falo do lance da alienação também. Se não fosse o futebol, seria outra coisa, porque para quem não quer se importar, tudo é desculpa.
Me irritam na copa todas aquelas coisas que já mencionei antes, o fato do pessoal não saber torcer civilizadamente. Tudo é desculpa para não trabalhar, desrespeitar lei do silêncio e emporcalhar as ruas.
Eu não torço contra a seleção, não fico zicando. Até porque para mim, com o que eles ganham (e nem venham com essa amolação de que jogando fora ganhariam mais. O que ganham já é muito sim!), eles têm mais é que apresentar resultado. Mas não faço questão de ver os jogos. Inclusive, quando a empresa fecha e eu tenho que ir para casa mesmo, eu tiro uns cochilos durante o jogo na hora em que as cornetas sossegam um pouco.
Mas esse lance de bandeirinha, fitinha, etc por todo lado causa dois problemas. O primeiro é muita poluição visual (tem estudos que mostram que ela prejudica nosso rendimento, que foram suficiente aqui para justificar que proibissem os outdoors e placas grandes dos estabelecientos comerciais. Mas esse monte de troço de cor berrante em tudo pode, né? O efeito não é o mesmo?). O segundo é que o pessoal prende de qualquer jeito e não cuida. Aí, com o vento e a chuva, essas coisas ficam soltando, voando e, novamente, emporcalham a rua e o responsável não vai lá e recolhe, limpa, joga fora. No fim vai tudo parar nas bocas-de-lobo.
Bjos

Jorge Lima disse...

Vc tem um selo no meu BLOG:
http://ashygior.blogspot.com/

Juliana Carvalho disse...

Tem selo pra você lá nomeu blog:
http://hey-julianacarvalhof.blogspot.com/

Yasmin c.k. disse...

Concordo com seu texto, fico p* da vida com esses pseudo patriotas que amam o Brasiç enquanto futebol vencedor, é o fim. Mais ainda torcer contra o Brasil e não a favor de outra seleção, tem pessoas que ficam de galho em galho só para ser contra o Br. Torcer é estar sempre com a seleção nos altos e baixos e infelizmente aqui isso não existe é vencer ou vencer porque do contrário é o mesmo ódio mortal que designam para políticos e afins. Precisam aprender a amar o Brasil acima de derrotas, acima dos problemas sociais, amar como todo e não um pedaço da parte.

Gostei do novo layout sim, ficou bem legal, só acho que você deve upar a imagem do topo na parte elementos de página, cabeçalho, ai você não precisa tirar o nome do blog e colocar aquele pontinho.

♥ Garota ♥ disse...

Selo pra ti no meu blog :)

Aline J. Romy disse...

Adorei o post *o* Eu gosto de epoca de copa, mesmo com todo o falso patriotismo, acho legal a energia contagiante da copa! Eu tava torcendo pro Brasil e pra Suíça, mas a Suíça saiu, então tou torcendo pro Brasil e pra Espanha, porque sou apaixonada por metade dos jogadores de lá, principalmente o Fernando Torres (coisa de gente bem noob XDDD)
Beijos ;*

Mah disse...

parabens pelo segundo lugar!amei o texto