quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

2 posts 1 nota


1. Sobre BBB


Sou da teoria de que, sim, foi estupro e é evidente. Qualquer um que veja o vídeo tira a mesma conclusão. Qualquer um que tenha visto/sabido/ouvido a edição descarada, a polícia baixando na PROJAC, o áudio de Monique declarando que não tinha feito sexo, a declaração de Mayara de que o Daniel havia passado a mão nela, a tentativa de Boninho ter tentado jogar a coisa toda em cima do racismo, desviando as atenções, enfim qualquer pessoa que tenha, no mínimo, bom senso sabe que houve estupro sim.

Monique ter declarado que foi tudo consensual não muda esse fato, já que foi uma mentira assistida por todos no Youtube e PPV.

Acontece que se a denúncia de estupro for mais longe, a emissora Globo tem muito com o que perder. Muito mais vantajoso pagar muito para seus advogados acompanharem a Monique, darem seus conselhos, negociarem acordos e, no final, ela se contradizer.

Só lamento que isso aconteça. Porque era uma boa oportunidade para que a web toda debatesse sobre o estupro, a violência contra a mulher, sobre como uma pessoa bêbada não deve ser abusada a despeito da frase "cu de bêbado não tem dono", sobre como mulheres não deveriam ser objetos e sobre os limites e as responsabilidades que a rede Globo teve e não assumiu. Nada disse à Monique no primeiro momento, e ela não fez corpo de delito quando deveria ter feito. Daniel mentiu à ela quando ela perguntou o que tinha feito. Ela própria não lembrava de nada e todo mundo sabia disso.

E, instantaneamente, depois de uma breve consulta com advogados da Globo (g.l.o.b.o., aquela mesma emissora que apoiou a ditadura militar e montou carnaval em cima da bolinha de papel de Serra), ela disse lembrar de tudo e que tudo foi consensual? Mesmo tendo um vídeo que claramente a mostra desacordada? Sério mesmo que alguém caiu nessa? Lamento a ingenuidade (ou mau caráter mesmo) de vocês que acreditaram nessa manipulaçãozinha.

2. Sobre SOPA e PIPA

Sou, em qualquer situação, a favor da pirataria virtual por interesses próprios. Eu baixo animes, músicas, livros, filmes, séries. Reblogo imagens no tumblr, uso-as no blog. Divulgo links do Youtube. Acesso Wikipédia sempre. No Twitter, uso backgrounds e avatares que deveriam ser protegidos. No Facebook, compartilho imagens de sei lá quem. No Orkut, uso gifs que foram feitos por alguém que não recebeu nada pra fazê-los de vídeos de pessoas como Britney Spears e tenho certeza que os vídeos de onde saem os gifs tem direitos autorais, como videoclipes e entrevistas.

Ou seja, sou uma pessoa completamente criminosa do ponto de vista dessas leis que estão prestes a serem aprovadas no Congresso Americano e afetarão o mundo todo.

Fico feliz de saber que tantos sites importantes como Wikipedia e Google fiquem ao meu lado nessa. Fico feliz de saber que não vi nenhuma voz se erguendo a favor da censura e da falta de liberdade na internet, exceto as das empresas que ganhariam com as leis. Empresas que tiram vídeos feitos por fãs por conta das músicas escolhidas, que querem proibir fanfics que são um exercício de imaginação e escrita, que querem forçar pessoas a se esconderem com seus objetos de prazer.

Além disso, eu tenho a firme opinião de que, a partir do momento que você restringe os downloads ilegais, você está restringindo a cultura, a informação, o conhecimento. E essas são coisas que só são restringidas em tempos de censura e abusos. Quando você limita músicas e livros a apenas quem pode consumir, você está condenando toda uma classe social a não poder ampliar seu conhecimento, limitando tais coisas tão valiosas a somente aquelas que tinha dinheiro - algo que estava se quebrando com a internet.

Se você proíbe downloads de séries, você força aquelas que não tem dinheiro a terem que assistir somente séries selecionadas e dubladas pela Globo, SBT e variantes ou, então, terem que comprar TV a cabo - alternativa ainda cara para muitos. Se você proíbe downloads de livros, você obriga que pessoas tenham que desembolsar de 30 a 50 reais em um livro recém-lançado, quase sempre anos depois no Brasil, e isso não é uma realidade possível para muitas pessoas, especialmente se elas apreciam muito os livros. E falar de 'ebook' não é alternativa, porque leitores digitais de livros são caros. Se você proíbe downloads de animes, você obriga qualquer pessoa que não tenha acesso à lojas específicas (como a grande maioria que vive no Brasil, fora de São Paulo e Rio de Janeiro) a não ver animes, já que emissoras de TV abertas passam pouquissimos animes, geralmente infantis e cortados. Animes como Elfen Lied, Death Note e Chobits não seriam tão conhecidos como são.

Eu sou contra ambas as leis porque acredito que elas infringem a liberdade de expressão e limitam a cultura, o conhecimento, a informação. Elas facilitam a censura, o abuso e, no futuro, a ditadura. Eu entendo que escritores precisam vender livros para viver e eu serei uma delas, mas sinceramente não acho que prender garotas de catorze anos que traduzem e divulgam seu livro na internet seja a solução, se é que o problema precisa de solução.

São apenas novos tempos... e empresas antiquadas não conseguem se adequar como deveriam. Simples assim.

3. Novo Template

Estou preparando um novo visual para o Pernície. Não sei bem como ele será, mas acredito que ficará satisfatório.


2 comentários:

Aline J. Romy disse...

Nossa, quanto tempo faz que não venho aqui ler e comentar em um post seu, Luna?! Uma eternidade!
Adorei o post! E concordo com tudo que você disse! De certa forma entendo que a internet prejudica cantores e escritores, mas por outro lado ela tbm ajuda a torná-los mais famosos! A prova é que vários cantores hj em dia são descobertos no youtube! E futuros escritores estão por aqui nos blogs e tumblrs da vida!
Enfim! Sempre gosto dos seus posts! Sério! Meu sonho é conseguir escrever uma crítica descente 8D Creio, que seja só falta de prática mesmo. E sobra de preguiça.
Beijos ;*

Lucas disse...

É praticamente impossível isso que eles estão tentando fazer gente, Internet já expandiu demais, não tem como nem FBI controlar.
Torrent é uma ótima alternativa, a partir de hoje tudo que eu baixar vou tentar deixar o máximo possível "seedando".