quarta-feira, 28 de abril de 2010

odeio

Odeio falta de inspiração.
Odeio sentir que por mais tempo que eu fique na frente do computador, eu nunca conseguirei fazer tudo o que tenho pra fazer.
Odeio prometer a mim mesma que vou escrever algo que preste, e quando saio - 6h depois - não fiz nada de produtivo.
Odeio saber que não sou disciplinada.
Odeio mais ainda saber que isso não me ajuda em NADA, e realmente preciso dar um tempo.

Digamos que eu nunca fui a garota mais madura, consciente e inteligente que havia. Eu só era questionadora, e é isso que sou. Nada a ver com ser mega-inteligente ou madura. Só questiono absolutamente tudo, sempre desconfiando de todas as revistas, todas as pessoas e todas as leis. Mas as pessoas me tomam como uma garota modelo e a própria diretora do meu colégio dizer que eu era a mais inteligente do colégio não me ajudou em nada. Na verdade piorou, porque comecei a sentir que tenho que cumprir o que esperam de mim. Bem, não tiveram.

Sou estupidamente desorganizada.
E fico cada vez mais distraída e fico triste demais por coisas idiotas. Ontem perdi a minha chave com chaveiro, e não está no Achados e Perdidos no Fórum. Não tive a minha sorte que sempre tive (de sempre achar as coisas perdidas), e isso me entristeceu tanto que nem imaginam. E era só uma chave, mas o chaveiro tinha valor sentimental, mas era só meu namorado me dar outro dado verde que ficaria tudo resolvido. Mesmo assim. Odeio perder coisas.

Odeio não ser produtiva.
Tudo bem. Caí muito no meu padrão - da aluna mais inteligente do colégio à uma repetente? uau! - e isso não me fez mal. O que me faz mal é indisciplina na hora dos estudos, falta de concentração e uma capacidade incrível de me distrair com bobagens. Mas repetir? De jeito nenhum. Inclusive, esses dias, estava estudando para Sistemas Operacionais e conclui que se as pessoas conhecessem mais os seus computadores, elas seriam menos enganadas por alguns técnicos fdp de informática. Quando conseguir me aprofundar melhor nesse assunto, o suficiente pra ensinar, eu faço um post em relação a isso, que tal?

Dica de Filme: Desmundo. Filme brasileiro, passa-se no Brasil Colonial, em 1570. Os atores tem dentes normais, a iluminação é precária e todo mundo fala "mira" em vez de "olha!" por conta do português arcaico. O filme vem com legenda para a gente entender o filme feito no nosso país, nossa língua, nossos atores. Eu adoro o filme, mesmo sendo triste, mas meus colegas acham um saco. Difícil de encontrar pra baixar, boa sorte, porque não achei.


não precisam ficar preocupados comigo. É só um desabafo pessoal, porque não consigo fazer qualquer texto sobre outra coisa.

4 comentários:

Umrae disse...

Na sua idade, você não tem obrigação de ser mega-master madura. Ser questionadora já é excelente. Esse lance de que os adultos falam, experiência de vida, não é balela. Você está na fase de adquirir repertório, e está fazendo isso muito bem. Depois vai aprender na marra como aplicá-lo na vida. Não tem por que sentir culpa. E você não tem obrigação de saber todas as respostas, de ter sempre notas exemplares, de ser perfeita. E o não entendimento da mensagem às vezes também é culpa do emissor. Você tem direito a ser tratada com paciência pelos outros, a precisar de ajuda. Todo mundo tem! Os problemas, com o tempo, a gente aprende a resolver, em ordem de prioridade, quando possível. Alguns ficarão sem solução, outros só serão retomados muito tempo depois, mas ninguém vai morrer por isso.
Lembra daquela música que eu te mandei uma vez, que dizia:
"Guilt is no use it will tarnish your soul.
Just let it go. The battle will soon be won."
Pois é, lembre-se sempre desse trecho.


Hum, só a questão de ser enganado por técnico? E as burradas que elas fazem que acabam com a segurança do computador? Isso, para mim, já deveria ser motivo o suficiente para correrem atrás da informação.

É, tinha (pelo personagem, não pelo ator). E o que tinha de username com sobrenome Malfoy... Você nem acredita! Aliás, o Gaia tinha toda espécie de gente surtada (às vezes era o que o tornava divertido).

Umrae disse...

Esqueci uma coisa: você sabe como eu libero o blog para apenas alguns leitores? Pelo que eu li das instruções, dá para fazer se eu tiver o e-mail da pessoa, mas queria saber se tem um jeito de adicionar usando o perfil do blogger da pessoa. Não vou deixar o outro blog público por enquanto.
Se só tiver como por e-mail, posso usar aquele seu que eu tenho?
Bjo

Aline J. Romy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aline J. Romy disse...

Eu sou até organizada, meu quarto é organizado, meu caderno do colégio é organizado, mas eu não sei organizar meu tempo! Sou totalmente desorganizada na hora de dividir meu tempo para estudar, para escrever entre outras coisas e acabo não fazendo nada direito D:
E sobre inteligência, para ser sincera, te acho muito mais inteligente que um amigo meu que só tira 10, mas só sabe falar merda, é racista e completamente homofóbico! Eu não te conheço, mas não acho que notas devam definir se a pessoa é burra ou não! E pelos textos que você escreve aqui eu dúvido que você tire muitas notas baixas,pelo menos não em português e redação! Só lendo os seus textos do blog, principalmente aquele sobre homofobia, que achei fantastico, deu para perceber que você é uma menina super inteligente!
(me sinto uma pessoa velha falando .-.)
Enfim, mesmo sem te conheçer, me importo muito com você e gosto muito de você também, espero que você esteja melhor *-*
Beijos ;*